(17) 3280-6434   (17) 99716-9749

Notícias

Informativos e Novidades sobre Rio Preto-SP.

  • Postado em: 18/05/2020

Secretaria de Saúde apresenta Plano Municipal de combate ao coronavírus

O secretário de Saúde de Rio Preto, Aldenis Borim, apresentou na manhã desta sexta-feira, dia 15, o Plano Municipal para Enfrentamento da Pandemia de Covid-19. O documento elaborado pelo Comitê Gestor da Saúde lista uma série de etapas a serem cumpridas em cinco níveis que determinam a reabertura do comércio e indústria, ou em casos mais graves, a possibilidade do fechamento total, o chamado “lockdown”.

Trata-se do terceiro plano lançado pela Prefeitura Municipal. O primeiro e segundo planos, no período de 12 de março a 14 de maio, foi aplicado o distanciamento ampliado com o objetivo de evitar a aceleração da doença, aquisição de EPI (Equipamento de Proteção Individual), organização da rede de saúde, incluindo assistência hospitalar e aquisição de testes.

Agora, a Secretaria de Saúde introduz no munícipio o distanciamento ampliado, seletivo e total. São cinco níveis e fases da epidemia (aceleração, desaceleração e controle) para definição de regras para o distanciamento. Neste momento o objetivo é controlar o número de infectados de acordo com a capacidade da rede assistencial.

“Podemos ter uma flexibilização ou um arrojo do distanciamento social dependendo dos índices que nos apresentarem. Só pode ser implantado no período de desaceleração. É a queda do número de casos por dia. Estamos na outra fase, da aceleração. Estamos no nível 3 onde estamos aplicando o distanciamento social com regramento para serviços não essenciais”, explica o secretário de Saúde, Aldenis Borim.

Para avançar nos níveis com mais possibilidade de flexibilização das atividades o Plano Municipal se adapta ao que foi determinado pelo governo do Estado de São Paulo. É preciso que a taxa de isolamento social seja de no mínimo 55%, que haja redução sustentada do número de casos novos por 14 dias, taxa de ocupação de leitos para Covid-19 inferior a 60% e, como prevê o Plano local, a capacidade da Rede de Saúde de Rio Preto suporte tanto a atenção básica como a de urgência e emergência.

“O isolamento é o principal item para podermos passar para um isolamento social ampliado. Fechando mais. No descontrole total passamos para o lockdown. Esperamos que não precisemos entrar em mais fases da aceleração, mas se preciso for para salvar vidas será feito”, explica Aldenis.

Em caso de distanciamento adequado, com redução no número de casos positivos para coronavírus, será possível avançar para o nível 2, do distanciamento seletivo. Liberando o trabalho e a economia. Hoje Rio Preto encontra-se no nível 3 da escala elaborada pelo Comitê Gestor, a do distanciamento social com regramento para serviços não essenciais.

Atualização dos dados coronavírus 15/05 e Plano de medidas de proteção

Mais casos positivos

Rio Preto registrou 44 novos casos positivos para coronavírus nas últimas 24 horas. São 407 pessoas infectadas, 11 mortes, 79 recuperados, sendo que 98 pessoas contaminadas atuam na área da saúde e outras 71 tiveram síndrome respiratória aguda grave. Agora o coeficiente de incidência da doença na cidade é de 88 casos para cada 100 mil habitantes. O índice de letalidade é de 2,75%, menor que o registrado no Brasil (6,9%) e no Estado de São Paulo (8,06%).

São 489 notificações para a síndrome respiratória aguda grave, com 82 internações (59 em enfermarias e 22 em UTI).

Respeito ao isolamento

O Prefeito de Rio Preto Edinho Araújo participou da atualização dos casos de coronavírus nesta sexta-feira. Ele abriu a transmissão na página da Prefeitura no Facebook mostrando preocupação com a queda no índice de isolamento social da cidade. A taxa não tem ultrapassado os 38%, como verificado no último levantamento.

O prefeito lembrou que há 54 dias, quando iniciou a quarentena na cidade, a adesão era muito mais alta. Edinho disse que o isolamento é fundamental para se evitar um colapso no sistema de saúde.

“A orientação do governo do Estado que para flexibilizar termos um índice de 55%, portanto, temos que aumentar 16% de isolamento. Uma participação maior da comunidade, ter uma ocupação de no máximo de 60% de leitos de enfermaria e UTI e uma rede adequada, com equipamentos. Com relação a rede, recursos humanos, Rio Preto está preparada”, disse Edinho.

O prefeito cobrou a participação de todos os rio-pretenses neste momento.

“Gostaria de enfatizar a todos, que façam sua parte, fique em casa. Só os serviços essenciais. Esse vírus vai começar a ter cara quando nós tivermos um parente, um amigo aí vamos procurar sentir de perto o que significa esse vírus que transformou totalmente nossas vidas. Rio Preto é uma cidade que tem uma capacidade, estrutura médica que é invejável em todos país. Uma coisa a ciência está pacificada, o isolamento social e é isso que eu gostaria de pedir e enfatizar”, disse.

Raphael Ferrari

Veja Também